Brasília sob Garantia da Lei e Ordem

GARANTIA DE LEI E ORDEM

O governo decretou Garantia da Lei e Ordem na zona central de Brasília. O decreto foi uma reação à violência dos protestos dessa quarta.

DESTRUIÇÃO

As Forças Armadas controlaram o que o ministro da Defesa, Raul Jungmann classificou como baderna. O vandalismo deixou prédios de 8 ministérios depredados; dois deles foram incendiados. O protesto, convocado por centrais sindicais e movimentos de esquerda, deixou 49 feridos e 8 presos.

DIVERGÊNCIA

Os organizadores afirmam que 200 mil pessoas estiveram na Esplanada dos Ministérios, nessa quarta. A Polícia Militar contabiliza 35 mil. Os jornais Folha de S. Paulo e Estadão noticiam 45 mil.

VOLTANDO À ESTACA ZERO

O impasse sobre a sucessão do presidente Michel Temer aumentou as dúvidas sobre a continuidade da reforma da Previdência. De acordo com o jornal Valor, a lista hoje tem Tasso Jereissati, Rodrigo Maia e Nelson Jobim. O PT defende eleições diretas.

Corte em isenções para 2018

MENOS INCENTIVO

Cerca de 15 tipos de isenções, que vencem em 2018, não serão renovados. Ao todo, R$ 3,3 bi em incentivos fiscais devem ser cortados. As desonerações serão as mais afetadas, com impacto nos setores industriais, principalmente montadoras, construção civil, fertilizantes e audiovisual.

VERMELHO SEM SOLUÇÃO

Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul não sairão do vermelho, mesmo com a ajuda federal. Só o Rio estima um rombo de R$ 19,3 bi. Já o repasse da União prevê até R$ 6,45 bi.

NO RIO

Para resolver o déficit no caixa do estado, o Rio deve reduzir a jornada de trabalho e o salário dos servidores. A medida depende de decisão do STF. A Constituição assegura a não redução do salário. O governo estadual entende que em caso de calamidade financeira, a flexibilização seria justificável.


POST SCRIPTUM

Com apenas dois seguranças, o Maracanã é alvo de furtos. Além de eletroeletrônicos, os bustos do jornalista Mário Filho e do ex-prefeito, Mendes de Morais já foram levados.

Políticos querem a volta da doação de empresas para campanhas políticas

Acompanhe também no Twitter e no Facebook

 

NO BRASIL, REVIVAL

Deputados e senadores articulam a volta do financiamento empresarial de campanha. A ideia dos parlamentares é aprovas uma Emenda Constitucional sobre o assunto. Desde 1994, esse é o primeiro ano que empresas estão proibidas de fazer doações para campanhas eleitorais. A proibição diminuiu o caixa das campanhas.

NO MUNDO, ATENTADOS

Os atentados ocorridos em Nova Iorque, nesse final de semana, fizeram os EUA aumentar o esquema de segurança na cidade. Duas bombas caseiras, que explodiram no sábado, deixaram 29 pessoas feridas.

NOS ESTADOS, QUEDA

A receita dos estados recuou 6,2% no acumulado deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Para o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, é necessário começar a votar os projetos de reorganização da economia, para que os estados voltem a crescer financeiramente.

NO RIO, SUCESSO

A USP perdeu a liderança para a UFRJ, no Ranking Universitário. O Ranking é elaborado pelo grupo Folha e avalia 195 universidades no país em relação a pesquisa, ensino, mercado e inovação.


 POST SCRIPTUM

Brasil não atingiu a meta de medalhas prevista para as paraolimpíadas e acaba em 8º lugar no número de medalhas.

Troca de insultos entre senadores, no 1º dia do processo de impeachment

BAIXARIA EM REDE NACIONAL

O primeiro dia de julgamento do impeachment de Dilma Rousseff foi marcado por bate-boca generalizado e acusações entre os senadores.

MENOS UMA TESTEMUNHA

O presidente do Supremo, Ricardo Lewandowski impediu o depoimento do procurador do Tribunal de Contas da União (TCU), Júlio de Oliveira, arrolado como testemunha no processo de impeachment. O pedido de impedimento foi feito pelo advogado da presidente, José Eduardo Cardozo. Cardozo argumentou que o procurador seria um militante contra a presidente, devido a um convite de Facebook, compartilhado por Oliveira, que convidava à rejeição das contas de Dilma.

FUTURO À VISTA

Caso o impeachment seja confirmado, na próxima semana, o governo de Michel Temer vai concentrar esforços em duas frentes: na aprovação da emenda constitucional que limita o teto de gastos da União e na Reforma da Previdência.

EM SÃO PAULO

Celso Russomano saiu na frente na pesquisa das intenções de voto à prefeitura de São Paulo. A pesquisa Datafolha registrou 31% de intenções de voto para Russomano. Marta Suplicy aparece com 16% e Luiza Erundina com 10%. O atual prefeito, Fernando Hadad, que concorre à reeleição, tem 8% de intenção de voto.


 POST SCRIPTUM

Saúde é a maior preocupação dos eleitores, de acordo com pesquisa Ibope, sobre as eleições municipais. A segunda preocupação do brasileiro é a segurança pública. A pesquisa foi realizada em 19 cidades brasileiras.

PGR suspende delação de ex-presidente da OAS

 

PARA TUDO

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, suspendeu as negociações de delação premiada com o ex-presidente da OAS, Leo Pinheiro. Janot teria feito sido pressionado pelo STF após o vazamento de informações da delação. A informação divulgada pela Veja indica que o ministros do Supremo Dias Toffoli teria sido citado no documento.

SEGURA AÍ

O presidente Michel Temer defendeu que o aumento do funcionalismo seja ‘segurado’ no Senado. A afirmação ocorreu após críticas de partidos e do PSDB sobre gastos com servidores, num momento de contenção de despesas. O aumento já foi aprovado na Câmara.

DIVIDINDO O PREJUÍZO

Bancos e construtoras apostam numa nova forma de financiamento, que garante menores prejuízos quando um comprador desiste do imóvel antes da entrega. Normalmente, quando isso acontece, as consequências financeiras recaem somente sobre a construtora.

LEGADO DAS OLÍMPÍADAS

Com o fim dos jogos, o Rio de Janeiro ganhou três mil câmeras de monitoramento pela cidade, além de dois helicópteros e um novo Centro de Inteligência da Polícia Federal. A área do Porto que abrigou o Boulevard Olímpico, vai 26 quiosques para manter a movimentação no local.

Hoje, às 20h: “Declaro abertos os Jogos Olímpicos do Rio”

ABRE ALAS

A partir de hoje, às 20h, estará aberta, oficialmente, os 31º Jogos Olímpicos da era moderna. A cerimônia de abertura deve receber mais de 45 mil pessoas, no Maracanã, no Rio de Janeiro. O entorno do estádio está bloqueado desde ontem e o esquema de segurança foi reforçado. Participarão delegações de 205 países e 40 chefes de estado.

MARCANDO PRESENÇA

A cerimônia de abertura deve contar com a presença de Gisele Bünchen, Caetano Veloso e Pelé. Quem vai acender a pira olímpica, ainda é um mistério.

NÚMEROS

Serão 19 dias de provas. Mais de 11 mil atletas de 205 países disputarão 2.488 medalhas. O Brasil é o favorável na canoagem, vôlei, futebol, judô, ginástica artística e vela. As presenças destaques são do nadador americano, Michael Phelps, e do velocista jamaicano, Usain Bolt – o homem mais rápido do mundo.

ANÁLISES

Para os Jogos, segurança e saúde públicas são uma preocupação. A situação é agravada pela crise econômica e política pela qual passa o país e, principalmente, pela cidade do Rio de Janeiro. O Rio está em crise financeira desde 2014 e chegou a declarar estado de calamidade pública, às vésperas do evento. Estão previstos atos contra o presidente Michel Temer, como já ocorreu com Dilma Rousseff, na Copa do Mundo.


POST SCRIPTUM

As cláusulas de renegociação de dívidas da União com os estados já contemplam o compromisso com o teto de gastos. Elas já valem mesmo sem a aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que atrela as despesas públicas à variação do PIB.

E NA POLÍTICA – O Senado vou pelo afastamento definitivo de Dilma Rousseff. O julgamento final, no plenário, deve ocorrer entre os dias 25 e 29 de agosto.

Segurança no Rio é problema, diz prefeito

RIO SEM SEGURANÇA

Há um mês do início das Olimpíadas, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, classificou a segurança da cidade como ‘horrível’. A declaração foi feita em entrevista à rede de TV norte-americana CNN. A fala de Paes foi a segunda crítica direta ao governo do estado em menos de uma semana.

REFORÇOS

Durante as Olimpíadas, tanto as Forças Armadas quanto a Força Nacional vão atuar na cidade.

PROPINA DO SAMBA

A 31ª fase da Lava Jato investiga as obras do Centro de Pesquisas da Petrobras, na Ilha do Fundão, no Rio. Segundo a Polícia Federal, o dinheiro desviado financiou até escolas de samba. O principal alvo dessa fase da Operação, batizada de Abismo, é o ex-tesoureiro do PT, Paulo Ferreira. Ferreira foi preso semana passada, na Operação Custo Brasil.

ALÍVIO NO AR

O Senado deve votar pela redução do ICMS do combustível das empresas aéreas. Esse item é responsável por um quarto das despesas operacionais das companhias. O objetivo é reduzir o risco de ‘quebradeira’ no setor aéreo. Para ser aprovada, é preciso 54 votos no Senado – dois terços da Casa.


POST SCRIPTUM
O gasto total com as Olimpíadas já soma R$ 39,1 bi. Desse valor, 56,9% é investimento privado.

gastos_olimpiadas_5_jul_2016