Ferrovias e gás natural na fila das privatizações

PRIVATIZAÇÕES

O programa de concessões de infraestrutura começa a licitação de ferrovias. As minutas de edital e contrato das ferrovias Ferrogrão e Norte-Sul devem ser colocadas em audiência em junho. Essa é considerada a etapa mais desafiadora do programa. As tentativas feitas nos governos Dilma e Lula, em relação às ferrovias, fracassaram.

PRIVATIZAÇÕES II

O programa de desestatização do BNDES vai colocar à vendas as empresas estaduais de gás natural. Pernambuco, Espírito Santo, Santa Catarina,  Mato Grosso do Sul, Paraíba, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul estão interessados no programa. As privatizações devem ocorrer no terceiro trimestre de 2018. Hoje, o uso de gás cobre 440, dos 5.570 municípios brasileiros.

MAIS UM DEPOIMENTO

Operação avalia o envolvimento de Lula na obstrução dos trabalhos da Justiça em episódios de destruição de provas e intimidação de autoridades. O depoimento do ex-presidente à Justiça, semana passada, reforçou as suspeitas.

POLÍCIA INEFICIENTE

Levantamento da Folha de S. Paulo, mostra que a polícia se São Paulo abriu 1994 inquéritos em 2016, com uma taxa de 19% de prisões. Apesar de ser considerado ineficiente, o índice paulista supera vários estados brasileiros, que não chegam a 10% de prisões.

 

Janot pede anulação da posse de Lula

MUDANÇA DE OPINIÃO
O parecer do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mudou seu parecer anterior e agora recomendou ao STF que anule a posse de Lula à Casa Civil. Janot acusou Dilma Rousseff de tentar obstruir a Justiça ao nomear o ex-presidente ao cargo. A nomeação foi suspensa por liminar no STF e vai ser julgada na Côrte no próximo dia 20.
60% PRÓ IMPEACHMENT
Projeções do Datafolha apontam que 60% dos deputados na Câmara aprovam o impeachment. No total, 308 deputados votariam contra Dilma. Em dezembro, 43% dos parlamentares votariam dessa forma. As votações para apreciar o processo deve ocorrer dia 17.
DELAÇÃO MAIS PROPINA
Executivos da Andrade Gutierrez apontam pagamento de propinas na obra da hidrelétrica de Belo Monte. O montante informado em delação seria de 1% do contrato, cerca de R$ 150 mi. O dinheiro teria sido dividido entre PT, PMDB e agentes públicos ligados a esses partidos. Segundo Otávio Azevedo, um dos executivos que tiveram a delação homologada, dos recursos doados para a campanha de Dilma em 2014, R$ 10 mi tiveram origem em superfaturamento de três obras: Comperj, Angra 3 e Belo Monte. O PMDB também teria recebido doações dessa natureza.
ACIONISTA SEM DINHEIRO
Petrobras, Eletrobras e Correios não vão remunerar seus acionistas esse ano. Elas estão entre as oito empresas estatais que registraram prejuízo líquido esse ano. O déficit é estimado em, pelo menos, R$ 21,3 bi. Nenhum das maiores empresas estatais federais pagou dividendos à União neste ano, até agora. A situação fará com que o Tesouro Nacional registre a menor receita com dividentos em 16 anos.

POST SCRIPTUM
Lula prestou depoimento à força-tarefa da Lava Jato, nessa quinta, em Brasília. O depoimento é sigiloso.