MENOS INCENTIVO

Cerca de 15 tipos de isenções, que vencem em 2018, não serão renovados. Ao todo, R$ 3,3 bi em incentivos fiscais devem ser cortados. As desonerações serão as mais afetadas, com impacto nos setores industriais, principalmente montadoras, construção civil, fertilizantes e audiovisual.

VERMELHO SEM SOLUÇÃO

Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul não sairão do vermelho, mesmo com a ajuda federal. Só o Rio estima um rombo de R$ 19,3 bi. Já o repasse da União prevê até R$ 6,45 bi.

NO RIO

Para resolver o déficit no caixa do estado, o Rio deve reduzir a jornada de trabalho e o salário dos servidores. A medida depende de decisão do STF. A Constituição assegura a não redução do salário. O governo estadual entende que em caso de calamidade financeira, a flexibilização seria justificável.


POST SCRIPTUM

Com apenas dois seguranças, o Maracanã é alvo de furtos. Além de eletroeletrônicos, os bustos do jornalista Mário Filho e do ex-prefeito, Mendes de Morais já foram levados.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s