INELEGÍVEL, OU NÃO

Partidos aliados a Temer vão recorrer ao Supremo Tribunal Federal garantir que Dilma Rousseff se torne inelegível. Eles querem reverter a divisão do julgamento sobre o afastamento e a perda dos direitos políticos.  Já há seis mandatos de segurança protocolados no STF para anular o fatiamento.

 OS DO CONTRA

Celso de Mello, ministro do STF criticou a divisão, aprovada pelo Congresso, afirmando que o impeachment e perda direitos políticos não podem ser dissociados. O ministro Gilmar Mendes disse que o fatiamento foi, ‘no mínimo bizarro’.

NÃO É SÓ DILMA

Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara, pode se beneficiar da divisão do julgamento de Dilma. Se a decisão do plenário se mantiver e Dilma não perder os direitos políticos, Cunha pode exigir o mesmo tratamento.

PARA TUDO

A defesa de Dilma também recorreu ao Supremo para anular todo o julgamento no Senado.

EM QUEDA

Nessa quinta, as taxas de juros futuros caíram e a tendência do mercado é queda de juros no próximo mês. É a primeira vez que os juros futuros recuam desde a posse do novo presidente do Banco Central. O mercado levou em conta a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) em manter a taxa Selic em 14,25%.

E NOS MUNICÍPIOS

Os partidos da base aliada do governo lideram as arrecadações de verba para as eleições municipais. O PMDB é o partido com mais receitas e o PT é o sétimo.


POST SCRIPTUM

O zelador do prédio onde Lula tem o tríplex se candidatou a vereador. No santinho: Afonso Zelador do Tríplex.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s