PASSOU
A Câmara dos Deputados aprovou, ontem à noite, a abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. A denúncia foi aceita por 367 votos a favor, 137 contra e 7 abstenções. O processo agora segue para o Senado.
JÁ PENSANDO NA PRESIDÊNCIA
Se o impeachment passar no Senado e Dilma for afastada, Temer pretende enviar ao Congresso a desvinculação parcial das receitas do orçamento. Hoje, cerca de 92% do Orçamento da União são consumidos por gastos obrigatórios, comprometidos com vinculações constitucionais. A contrapartida de Temer seria a adoção do orçamento impositivo, que garante a liberação automática das emendas parlamentares, sem passar pela negociação do Planalto.
NOMES DE TEMER
Já há nomes cotado para o Ministério do Trabalho: Roberto Brant. No governo Temer, a missão de Brant será flexibilizar o mercado de trabalho. Outro nome que circula é o de Nelson Jobim par ao Ministério da Defesa. Jobim já ocupou o cargo no primeiro mandato de Dilma. Para o Ministério da Fazenda, há três nomes na lista: Henrique Meirelles, Armínio Fraga e Paulo Artung.

POST SCRIPTUM
“Agora vem a parte mais difícil”, disse Temer à Folha de S. Paulo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s