O presidente do Senado, Renan Calheiros, mudou de ideia e decidiu apoiar a aprovação imediata do projeto de lei que trata da desoneração da folha de pagamento das empresas, na forma como veio da Câmara. O projeto reduz a desoneração, um dos pilares de ajuste fiscal da Fazenda. Até a semana passada, Renan acenava em alterar a proposta e adiar a votação. Além desse apoio, Renan defendeu uma agenda com 29 propostas para conter a crise – a Agenda Brasil. O governo recebeu a notícia com entusiasmo, porque é um possibilidade de amenizar a crise política. Com o “pacote Renan”, Dilma ganhou fôlego dentro da base aliada, apesar da falta de consenso em outros pontos. Aos olhos do governo, a iniciativa dos senadores, além da reaproximação com Renan, isola o presidente da Câmara, Eduardo Cunha.
(Valor, Folha, Estado, Globo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s