Dilma vetou o fim do fator previdenciário, aprovado pelo Legislativo. Em contrapartida, anunciou uma medida provisória alternativa, que institui um novo cálculo para aposentadorias. O veto foi criticado pelas centrais sindicais. Os detalhes da MP serão divulgados hoje e deve garantir a proporção 85/95 anos, proposto. O presidente do Congresso Renan Calheiros, elogiou a decisão do governo de manter a proporção.

(Globo – Estadão)

Dilma tem 30 dias para explicar as 13 irregularidades identificadas na prestação de contas de 2014. O prazo foi estipulado pelo Tribunal de Contas da União (TCU). É a primeira vez que o TCU pede para um presidente responder diretamente ao órgão. O relator do caso, ministro Augusto Nardes, afirmou que os atos irregulares estão em documentos que só podem ser assinados pela presidente, o que justificaria o pedido de explicações direto.
(Folha)

O governo admite rever a estratégia de ajuste fiscal. Há indicações de que o prazo dos ajustes, concentrado em 2015, estenda-se até 2016. A flexibilidade  pode ser influenciada pela arrecadação, que está muito fraca e inviabiliza o cumprimento da meta.
(Valor)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s